Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas da Cidade de São Paulo


Você está aqui: Home / Notícias

Notícias




Projeto que proíbe motos de trafegar entre carros gera polêmica em São Paulo
Revista Epocasp –por Fausto Spósito

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas de São Paulo, Aldemir Martins de Freitas, a moto vai “perder o sentindo” se a lei entrar em vigor. Ele explicou que, hoje em dia, um motociclista cruza a Av. Paulista em sete minutos, enquanto um ônibus demora, em média, 25 minutos para percorrer o mesmo trajeto. Para Freitas, “o deputado que propôs a lei, não deve conhecer a realidade da cidade”.


Prefeito Kassab proíbe tráfego de motos na 23 de maio, em SP
O Globo – São Paulo, 09 de Abril de 2010
GRANA
SERRA APRESENTOU ONTEM O PROJETO DE LEI QUE CRIA O SALÁRIO MÍNIMO ESTADUAL. PISO VARIA DE R$ 410 A R$ 490, DE ACORDO COM A CATEGORIA


Marginal: motoboy gasta o dobro do tempo na via local
Quinta-Feira, 17 de Janeiro de 2008 Estadão Felipe Werneck

Ontem, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas de São Paulo (Sindimoto), Aldemir Martins, o Alemão, que organiza um protesto da categoria para o dia 22, sofreu um acidente e foi levado para o Hospital das Clínicas com suspeita de fratura no pé direito.




Motoboy e "call centers" faturam com greve na ECT
Valor Econômico - 17/07/2008

No mesmo clima de festa estão os motoboys de São Paulo. "O movimento está 40% maior que no mês passado e em comparação com julho de 2007", diz Aldemir Martins (o Alemão), presidente do Sindimoto, que representa os 180 mil motoboys da capital. A cidade tem, segundo a ECT, 80 mil carteiros.


Sobre duas rodas, a luta por reconhecimento em São Paulo
Valor Econômico - 17/07/2008

Há um projeto de lei, aprovado na Câmara Municipal e vetado pela ex-prefeita Marta Suplicy, que prevê a proibição da circulação de mais de uma pessoa na moto. O projeto é do vereador Jooji Hato (PMDB), que o redigiu após sofrer um assalto de dois ocupantes de uma moto.

Ele estava sozinho em uma moto de 600 cilindradas. “Não era nenhuma CG 125”, comenta Aldemir Martins de Freitas, o Alemão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas, referindose ao modelo da Honda mais popular entre os motoboys. O sindicato tem se posicionado contra os projetos de Kassab e apresentado alternativas para a segurança.


Motoboy deve usar uniforme, diz sindicato
23/05/2006 Daniela Tófoli
Da reportagem local


"Pedimos que eles só saiam para fazer entregas com o colete da prefeitura ou com o uniforme do local onde trabalham", disse o presidente da entidade, Aldemir Martins de Freitas. "Orientamos ainda para que não andem com alguém na garupa, porque isso pode despertar suspeita, e evitem visores escuros nos capacetes, que dificultam a identificação por parte da polícia."


Brasília (DF): Governo diz que motoboy com registro na Previdência terá crédito
Fonte: Agora SP

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas Empregados de São Paulo, Aldemir Martins, muitas empresas ainda têm esse tipo de contratação. "Mas é ilegal", diz.


SALÁRIO X SEGURANÇA Doméstica e motoboy terão mínimo de R$ 410
Agora São Paulo – 26/04/07
GRANA
SERRA APRESENTOU ONTEM O PROJETO DE LEI QUE CRIA O SALÁRIO MÍNIMO ESTADUAL. PISO VARIA DE R$ 410 A R$ 490, DE ACORDO COM A CATEGORIA


SP quer multar moto que circula entre carros
Agora São Paulo – 24/04/07
S.PAULO Agora – Página A-4
PRFEITURA PEDIU A ÓRGÃO NACIONAL QUE REGULAMENTE A PROIBIÇÃO. PESQUISA MOSTRA QUE, EM 75 MORTES, 52% DOS MOTOQUEIROS ANDAVA ENTRE OS CARROS


Pedágio de Volta na Dutra
Agora São Paulo – 24/04/07
S.PAULO Agora – Página A-4

A NovaDutra volta a cobrar pedágio de motociclistas na rodovia Presidente Dutra entre as capitais de São Paulo e Rio de Janeiro. A cobrança será feita em cinco praças, tanto na ida quanto na volta, com valores de R$ 1,60 a R$ 3,70 (veja quadro). Por decisão da empresa, o pedágio de motos não era cobrado desde 1997.


Motociclistas agora terão de pagar pedágio na Dutra
Cobrança começa no próximo dia 24, após quase 10 anos de isenção pra as motos.
Valor do pedágio deve variar de R$ 1,60 a R$ 3,70; alegação é que houve aumento no tráfego desse veículo na rodovia


Folha de São Paulo –24/04/07 – Caderno Cotidiano
Município consultou Conselho Nacional de Trânsito quanto à possibilidade de autuar motociclista que circula em corredor estreito
ALENCAR IZIDORO
DA REPORTAGEM LOCAL


Sindicato de motoboys quer proibir celular viva-voz
Trânsito Terça, 17 de outubro de 2006, 10h20


Motoboys reprovam Faixa Cidadã
Pesquisa mostra que mais de 90% da categoria criticam corredor exclusivo BRUNO TAVARES, bruno.tavares@grupoestado.com.br


Contra Marta, "exército" de 200 mil motoboys vira alvo de Maluf e Serra
8/8/2004
CATIA SEABRA
Folha de S. Paulo


Agora São Paulo - 11/04/2007
SE CUMPRIR A LEI
Empresa de motofrete ganha selo de qualidade


Moto vai pagar pedágio


VIA DUTRA - Cobrança que começa no dia 24 fará viagem ao Rio custar R$ 14,50; e motociclistas já ameaçam fazer manifestações contra a medida
Veja materia




Faixa Cidadã


Aldemir (O Alemão) Presidente do Sindicato dos motoboys do Estado de São Paulo ( SINDIMOTO/SP), debate sobre o assunto. Veja o Video.




A voz do Motoboy.


Radio documentario realizado em 2002 nas ruas de São Paulo com os trabalhadores motociclistas.
Produzido por Luca kimachi, jornalista e editor da Revista Acelerado. Documentário exposto no I Seminário DENATRAN de Educação e Segurança no Trânsito: setembro de 2006 - Brasília DF Se preferir faça o download em formato MP3 clicando aqui


Faixa exclusiva de motos
A nova faixa de motos, que começa a funcionar segunda-feira na avenida Sumaré, é exclusiva. + Leia mais




Regulamentação da Lei Federal 6302/02
Entre reuniões com autoridades parlamentares, o presidente do SINDIMOTO/SP, Aldemir Martins (o Alemão), cobrou das autoridades que seja aprovada a lei federal (6302/02), pois muitos trabalhadores motocilistas morrem devido a falta de uma lei que regulamente a categoria em todo o Brasil. Para Alemão, o trabalhador precisa ser valorizado e acima de tudo respeitado. + Leia mais


O que fazer para se tornar um Motoboy?

Nos dias de hoje, ninguém se faz de desentendido quando houve falar em motoboys. Afinal de contas, trata-se de uma recheada camada de trabalhadores, que toma conta das ruas e avenidas das cidades, especialmente nos horários de pico. O que poucos sabem, porém, é da existência de uma série de requisitos para se exercer, legalmente, o serviço de motofretista.



Até que ponto vale a pena arriscar à vida em cima de uma motocicleta por baixos salários num trânsito cada vez mais caótico? De quem é a culpa: de algumas empresas que contratam profissionais desqualificados para a função ou da falta de emprego que leva uma pessoa sem prática para as ruas? Nesta reportagem especial, os maiores interessados no assunto; os motoboys, falam um pouco para a Motoboy Magazine sobre o problema e confessam: “não vemos luz no fim do túnel.”

O que fazer para se tornar um Motoboy?

Nos dias de hoje, ninguém se faz de desentendido quando houve falar em motoboys. Afinal de contas, trata-se de uma recheada camada de trabalhadores, que toma conta das ruas e avenidas das cidades, especialmente nos horários de pico. O que poucos sabem, porém, é da existência de uma série de requisitos para se exercer, legalmente, o serviço de motofretista.

Regulamentação... A novela continua

De um lado, sindicato patronal e o dos motoboys discordam de muitos pontos, do outro, a prefeitura de São Paulo promete intensificar a fiscalização e punir, tanto empresa quanto os profissionais deste segmento que alheios e (ainda) desinformados, só tem uma pergunta: Quem vai pagar por isto?

Motoboys no trânsito: correm, reclamam, morrem

E agora poderão ganhar faixa exclusiva na Marginal do Tietê. São de 80 mil a 100 mil. Estão entre os 270 motoqueiros que morreram na cidade, só em dez meses do ano passado. Saiba por que correm tanto.

Regulamentação da Lei Federal 6302/02 Entre reuniões com autoridades, o presidente do SINDIMOTO/SP, Aldemir Martins (o Alemão), cobrou das autoridades que seja aprovada lei federal, pois muitos trabalhadores motofretistas morrem devido uma lei que regulamente a categoria em todo o Brasil. Para Alemão, o trabalhador precisa ser valorizado e acima de tudo respeitado.



Parceiros























Rua Coronel Diogo, 1496 CEP: 01545-001 - Jardim da Gloria - SP | Telefone: (11) 2914-7372
Copyright © 2005 - 2005 Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas da Cidade de São Paulo


Desenvolvido por Internet com Arte